terça-feira, 14 de junho de 2011

Para refletir e discutir

O bafafá do mês no cinema nacional foi a estreia de Quebrando o Tabu, documentário por Fernando Grostein Andrade. O ex-presidente da república Fernando Henrique Cardoso é o ponto-chave que costura o mosaico de discussões perenes em todo o filme, que dá voz à interlocutores das realidades mais diversas do mundo, em busca de soluções, princípios e conclusões sobre as drogas.

Daí que no timing certinho, a Trip solta a capa do mês:

242183_10150205804686238_85540696237_7433841_6418580_oE aí, qual a sua opinião?

A edição número 200 da Trip já chegou às bancas numa edição pautada em cima do documentário, que põe em debate a maconha e tenta orientar o leitor sobre como encarar o consumo da droga no Brasil. Certeza que essa capa vai ser lembrada como Clássica no dasBancas daqui há um tempo, ein.

Para ver o trailer do filme, clique aqui.

9 comentários:

Leandro disse...

Nada contra a capa, relevante e tal, mas, desde q me entendo por gente, essa é a primeira vez que a Trip vai pras bancas com uma capa só.

luciano disse...

Pois é cara, e eu que sempre optei pela capa-gostosa, dessa vez vou ter que ficar quieto e levar esse maracujá....

Leandro disse...

A Tpm começou assim e hj só dá uma capa, mesmo tendo conteúdo interessante de sobra pruma segunda capa. #tenso

We Love Terry disse...

^ Qdroga

Paulo disse...

Maconha... Trip, FHC e um bando de Mauricinhos (com suas marchas) se aproveitando e pegando carona de um assunto nada polêmico! Temos várias outras prioridades!

Trip disse...

Oi, Leandro,
Nessa edição optamos por apenas uma capa por existe uma mensagem importante ali e a discussão é séria; além disso, queremos que todos que tenham acesso a Trip fiquem bem conectados ao tema. Fiquem tranquilos, a capa Trip Girl volta na próxima edição.
Beijos, Jaque

brainstormentado disse...

Eu não gosto de 2 capas, acho que perde a identidade da revista com o leitor. Sem contar que desistimula qualquer um de fazer coleção da revista.
Paulo o assunto é polêmico sim e merece atenção, todas as familias sofrem com os problemas das drogas e não podemos continuar fingindo que está tudo bem porque não está...

thiago disse...

"Eu não gosto de 2 capas, acho que perde a identidade da revista com o leitor. Sem contar que desistimula qualquer um de fazer coleção da revista"

Concordo COMPLETAMENTE. Né, Playboy?

Mas então, a Trip Girl esse mês será um pé de cannabis?

Alípio disse...

Que bom que não sou o único.

Vi essa capa, parei, tive que concordar que é uma capa muito boa, relevante e tal. Mas senti falta da trip-gostosa do mês.

Como disse o Leandro: Trip tem duas capas (ou 5 né Luana?) e ponto final.

Comprarei, contrariado.

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^