terça-feira, 27 de março de 2012

Glamour #1

Juliana Paes é a primeira Glamour Girl da Glamour brasileira. Surpresa? Nenhuma. A escolha soa um tanto óbvia, mas não tem como julgar a revista por isso. Confesso que faria exatamente o mesmo no lugar deles. Ou apelaria para Gisele, Cleo, Grazi, Fernanda Lima e afins, o que daria no mesmo. 
A capa me lembra um pouco as da extinta Criativa, um pouco as da nova Gloss... Enfim, sem tirar nem pôr, uma típica revista mulherzinha. Com direito a muitos truques de make, looks "uau", etc. Até aqui, tudo mais ou menos indo. Só não curto mesmo esse festival pink-combinandinho, esse "I (L) Glamour" giga da camiseta e, pelo menos, esses 3 tipos de fontes competindo entre si. O "Juliana Paes" poderia ter ficado mais encaixadinho, né? Mas amo essa foto de divulgação feita pelo Bob Wolfenson.

 Não detesto, mas...
Bônus!
Amo isso aqui num grau!

8 comentários:

Fran Alves disse...

Ela tá com a cara da Eva Mendes no editorial... E esse PINK O.o

Lena disse...

Poxa, mas a Globo precisa saber o q quer. Queria q a Criativa fosse jovem e não conseguiu. Daí, vem com um visual jovem na Glamour, que já é mais jovenzinha lá fora (tipo até uns 25, no maximo 30) e coloca na capa um mulherão como a Juliana q acaba de fazer 33 anos. Eu acho q pela identidade q a revista quer ter tinha q ter escolhido Sophie Charlote, Isis Valverde, Natalia Dill, enfim.

RaFa . disse...

Que capa feia.

Leandro | @Leandro_S disse...

Pois é, Lena. Mas o problema é que todas as nossas bombshells envelheceram. Todas as grandes capáveis tem mais de 30 (ou tão com um pé lá). Atrizes, apresentadoras, tops. Até a Sandy é balzaca! A impressão que tenho é que as mais jovens acabaram ficando na sombra dessa geração que fez (e faz) grande sucesso. Beijo!
P.S.: Amo seus comentários. Sempre.

Élly disse...

Sem essa maquiagem e produção toda, feia q dá dó...

Tatiana Marinho disse...

Acabei de receber a primeira edição de Glamour (era assinante de Criativa) e posso dizer que a capa deixa a desejar, mas o conteúdo não.
Se você gosta de moda e o mundo das it girls e frescuras é um prato cheio (eu gosto disso então...). A revista parece ser direcionada a mulheres de 25 a 35 anos, não é uma Capricho para hipsters como a Gloss, por exemplo.
Aliás, a Abril vai ter que se coçar porque a Glamour tem grande potencial para abocanhar as leitoras que enjoaram da Gloss e da Nova, levando em conta a informação e o preço e o que tem dentro da revista.
(Porque pagar 10 reais numa edição de Nova com assuntos sobre sexo remastigados e apenas 100 páginas é triste demais, tanto que você vê a Nova encalhada nas bancas)
Espero que mês que vem a Glamour faça uma capa melhor, de resto até que teve um bom princípio.

Luis Fernando disse...

minha mae assinava a criativa, e agora vem a glamour, mas enfim
gostei da revista mas acho que ela força de mais para parecer jovem cool descolada e muitas outras coisas.
mas enfim.

pat disse...

Eu pensei a mesma coisa que a Lena qdo vi a revista, fica até difícil reconhecer a Juliana, já que a foto e a capa, a produção toda é bem teen.
Aliado a isso tb tem o fato de que não aguento mais a Juliana em tudo qto é capa #preguiça

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^