quarta-feira, 18 de julho de 2012

Levantando a bola

Mari Paraíba abre o promissor segundo semestre da Playboy com uma bela levantada. Se o primeiro semestre da revista não foi lá muito generoso com nós leitores, o segundo começou muito bem, obrigado. Até agora, o melhor ensaio de 2012 da Playboy. 
O ensaio da Mari, assim como o ano da Playboy, também pode ser dividido em duas metades. Porém, assim espero, inversamente proporcionais. Gosto bem mais da primeira metade onde a cada virada de página tinha a impressão de ter em mãos um ensaio espetacular. Mas não chegou a tanto. Na outra metade, o ensaio perdeu fôlego, ficou um pouco monótono e convencional. Senti falta de fotos menos playboyrizadas, como essa aqui postada no instagram do Alexandre Ferreira ou essa outra da flor, lindíssima, que compõe o abre. Não sei se por frio ou falta de prática, também notei a musa do vôlei com a expressão mais travada nas fotos finais.
Mas o ensaio é bem marcado, fotografado com competência pela dupla estreante em capas da Playboy Jaime Pilnik e Renan Rêgo, natural e sensual na medida. Até a ausência de sol, que não deu as caras nos dias das fotos, conferiu um clima mais intimista que fez toda diferença. Agora, sem dúvida alguma, a escalação de uma atleta do porte (1,80 m, tá?) da Mari Paraíba é o ponto alto dessa edição. Há exatos 5 anos, com a bandeirinha Ana Paula, a Playboy não dava uma. E tão bonita assim, quando? Independente de Olimpíadas, Copas e afins, acho ótimo para a pluralidade da revista. Muito provavelmente, se tivéssemos só mais uma gostosa, dessas do primeiro semestre, julho nem seria tão legal assim.

É ponto da Playboy Brasil!

6 comentários:

Cristiano Fernandes disse...

Essa foto da lambidinha na flor está espetacular... Pra mim, a melhor do ano!!

Cristiano Fernandes disse...

Essa foto da lambidinha na flor está espetacular... Pra mim, a melhor do ano!!

Equipe dasBancas disse...

Criastiano, é a melhor do ensaio, sem dúvida. Abs, Leandro.

Alípio disse...

Uma atleta que não mais quer ser uma.
Concordo, é legal essa pluralidade e achei uma boa da revista. Só não gostei do desfecho (não, não estou falando do ensaio, que eu achei bem bacaninha), já que pelo que ela tem dito, vai largar as quadras e tentar a sorte na TV, como apresentadora (mais uma!).

Pena...

cuca disse...

Ensaio preguiçoso. Ui que sono...

igsant br disse...

Achei bem comum; ainda prefiro a edição com a dançarina do Faustão.

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^