terça-feira, 13 de agosto de 2013

Sobre fazer bem feito

Toda vez que vejo uma Playboy do nível da edição de Nanda Costa (e como isso estava raro, heim?), fico me perguntando o porquê das coisas não serem assim todo mês. E nem falo no sentido de mega produção internacional. Falo de inspiração, de tesão, da vontade de fazer bem feito, sabe?
 Virar cada uma das páginas do ensaio de Nanda dá um arrepio, faz a temperatura subir e mexe com os instintos. Aquela mulher está ali tão cheia de vontade, tão entregue, tão tesuda, que todo o contexto só serve para ressaltar seu poder. E como é poderosa a estrela deste aniversário, né?
Leve, solta e muito gostosa, Nanda passeia entre figurantes, provoca, se contorce no carro, liga o ventilador numa tentativa frustrada de baixar a temperatura. TUDO lindo. TUDO incrível.
Inevitável ver esta preciosidade fotografada por Bob Wolfenson, e não se lembrar de trabalhos anteriores do fotógrafo. E, obviamente, isso não é problema. Afinal, não é todo dia que a gente tem a chance de ver um ensaio tão precioso quanto o de Alessandra Negrine ou de Maitê Proença. Essa assinatura de Bob é um plus no ensaio. O voyerismo, a luz bem produzida e as composições cheias de camadas só servem para deixar a estrela como ela merece.
Uma coisa que vinha sentindo muita falta em Playboy era ver um ensaio é ter certeza que uma foto já era clássica. Assim, imediatamente clássica. Com o ensaio de Nanda em mãos, tenho certeza que alguns clássicos estão impressos naquelas páginas. Destaco a foto da barbearia e a que traz a atriz ajoelhada na cama, com o quadro de Che Guevara lá no fundo. PRECIOSIDADE!
Outro ponto fundamental de ser comentado, foi o rebuliço que o lançamento da revista causou nas redes sociais durante o fim de semana e, também, a resposta da estrela a tudo que estava rolando. Já que todo mundo falava que ela tinha potencial para ser a nova Claudia Ohana, Nanda postou foto com muito cabelo e um barbeador caídos aos seus pés, falou que jamais teria um bigodinha de Hitler na terra de Fidel e, para finalizar, mandou logo um "mas que assunto pentelho, heim?". Coisas de gente que sabe o que quer, né?
Minha opinião sobre o caso? Concordo com a estrela: impossível ostentar um bigodinho de Hitler na terra de Fidel.
ps.: Já quero mais fotos da Nanda. Cadê especial? Cadê fotos inéditas?
ps.2? Cadê o selo de colecionador na capa desta editação?

10 comentários:

Joy disse...

Sou mulher e tenho que dizer que tiro o chapéu para as fotos de Nanda. Esteticamente perfeitas, tanto na produção quanto na historinha contada... sem falar que ela está estonteante! Mesmo não sendo "minha praia", tenho que tirar o chapéu! =*

http://www.gosteieagora.com/

thiago disse...

Cadê quando Salve Jorge começou e vocês aqui metiam o pau em tudo que ela fazia, dizendo que ela nunca seria uma estrela? Cadê?

Nadja Pereira disse...

O ensaio é o maior tesão. Os pelos são um detalhe; apesar de não ter curtido o peito siliconado, ela está demais. Sexy, provocante e muito a vontade! Qualquer mulher ficaria com vontade de explorar a própria sensualidade assim. Demais, viu?!

Marcus Martins disse...

Fiquei surpreso com esse ensaio de tão bom que ficou. Há muito tempo não via uma Playboy assim.

Jailson Lira disse...

Nanda Costa vem e mostar como se faz. Até o inicio do ano um nome pouco conhecido. Hoje uma estrela que nos deu um ensaio que já nasceu clássico.

Vicky Berger disse...

Nanda ensinando pra viúva do Marcos Paulo que falar é bem diferente de fazer.Ensaio histórico,lindo,e sexual.Até os homens se assustaram com o nível de sensualidade da Nanda.

SÉRGIO LIMA disse...

Faltaram duas fotos. Uma dela no Malecon, e outra dela andando, de costas, naquelas ruas e seus casarões decadentes, com as janelas lotadas de roupas penduradas.

Mas por si só o ensaio já se tornou um clássico.

Claro, como citado aqui, Bob bem Bob, e o engraçado é que as referencias dele não nos incomoda tanto como o fundo acinzentado e os sofás do Duran.

Abçs

Syd Gilmor disse...

Uma edição que deve fazer parte do Top 10 por merecimento e que com certeza será publicado em edições da Playboy do mundo inteiro.Puro sexo,puro tesão,puro luxo.
Parabéns a Nanda e ao Bob.

Pam Kris disse...

Fico imaginando o making off e as fotos inéditas.Com certeza dariam outro ensaio completo.Edição clássica e histórica.Dá-lhe Nanda.

Sarah Santos disse...

A edição do ano!

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^