quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Cool girl next door 100% made in Brazil

Fico levemente constrangido quando logo após colocar em xeque a relevância das atuais capas da Trip (“garotas da” e “ensaios de”, inclusive) tenho em mãos uma capa linda, com uma das garotas mais desejadas do Brasil, num ensaio que nasceu clássico. De alguma forma também me sinto responsável. Óbvio que minha opinião não é decisiva, nem médio decisiva, semidecisiva e provavelmente até ignorada (bem, pelo menos lido eu sei que sou), mas fico cheio de razão ao comparar o outubro passado com esse incomparável novembro da Trip. Por fim, fico duplamente feliz, mas meu prazer de leitor é infinitamente maior que o de cri-crítico de revista. O dasBancas um dia fica, mas a paixão por revista vai comigo. Sempre torço para ter em mãos uma boa edição e não uma aberração boa para zoação. Isso posto, vamos ao post.

Cala-te boca

Num belo e abençoado dia, Cleo ficou a fim de fazer Trip. Trip já táva a fim de fazer Cleo (e quem não?). Em ambos os casos, não era um fazer fazendo. Era um fazer com gosto, desejo, tesão. Fazer pra ficar na história. Fazer bonito. 4 dias de fotos foram necessários para matar toda essa vontade. Na presença selvagem da Amazônia, cenário perfeito para o grande encontro, Cleo finalmente entra para o seleto time das maiores Trip Girls de todos os tempos, daquelas com direito a paparicos. 22 páginas de paparicos num ensaio caprichoso e garantido não é para qualquer uma, mas (mals aê, sou insaciável) Cleo merecia ainda mais. Merecia capa dupla (uma de close e menos chamadas, a ocasião especial pedia), encarte, pôster, entrevista das Negras na edição anterior anunciando o ensaio, enfim, mimos que elas adoram. E nós também.

22 páginas de puro charme

Desde Benjamin e Lurdinha, não sei ao certo o que mais me fascina nessa menina de 27 anos. Ela não é a mais bonita, não é a mais gostosa, não é perfeitinha. Aliás, adoro cada uma de suas pequenas imperfeições que a Trip faz questão de não tapar com photoshop. Gosto do seu corpo natural e sem grandes curvas, da perna grossa, da voz rouca, do cabelão herdado da mãe, do charme herdado do pai, do olhar ambíguo e da boca. Amo o sorrisão desenhado a la Coringa. E também rola aquela malemolência, a carioquice latente que lhe dão uma dose extra de charme. E de todos os inúmeros adjetivos possíveis e listáveis, charmosa é o que melhor define Cleo. Podia ficar babando nesse post linhas e linhas, mas prefiro babar na minha Trip. Bem, na verdade já vou guardá-la para não gastá-la, pois não é todo dia que vai pras bancas uma edição assim: de colecionador.

Sigam-me até as bancas

Fotos: Reprodução Trip
As 22 fotos do ensaio estão no site da Trip

(mas merecem ser folheadas na revista)

8 comentários:

eduardolir disse...

Isso que é perfeição!!!


(Cade o comentario da Rolling Stones de novembro???Alinne Moraes-esperando por isso,rs)

Pedro disse...

. tá abobalhado, né, Leandro?

ficou claro!
e foi delicioso ler um post tão empolgado, cheio de vontade e de "queixo-caidismo"

acho que Cleo vai me fazer comprar a primeira Trip da minha vida...

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sarah disse...

Que texto mais gostoso de ler... Se eu fosse a Cléo ficaria lisongeada. Sensível e sutil. Deu muita vontade de ver as fotos e até comprar a revista para admirar o ensaio.
Sorte pra vocês!
=)

RaFa . disse...

A VIP tomou duas vezes na cara esse mes hein, a Isis-Maxim e a Cleo-Trip.

Leonardo Valle disse...

Leandro, ótimo post. Concordo com vc em gênero, número e grau. A Cléo Pires é, sem duvidas, uma das mulheres mais perfeitas da atual TV Brasileira. Mesmo não sendo exatamente gostosa, a Cléo é uma "it" girl. Ela realmente tem algo a mais.
O ensaio é fantastico e muito sexy (principalmente a foto do rio). As locações foram barbaras e a fotografica idem. Parabens para a Trip e sorte nossa, de ser brincado com um ensaio assim. Quanto a capa, achei a foto uma boa escolha, apesar de haver melhores no miolo. Abraço forte, Léo.

Thalyta disse...

Fiquei ensopada aqui com sua babação, Leandro! hahaha Mas muito bem escrito, levando em conta todo esse seu entusiasmo de colecionador e deu muita vontade de ver a revista.

Beijos, Lê!

Leandro disse...

Thanks pelos elogios.

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^