terça-feira, 20 de abril de 2010

Tem pra homem?

Um apanhado de leve com o que rolou de melhor na moda das revistas masculinas do mês.

PLAYBOY
Clube da Luta | Fotos: Rogério Cavalcanti | Produção de Moda: Sandra Godoy | Editora de Estilo: Olivia Hanssen

Se precisasse eleger o editorial mais bonito do mês, elegeria o da Playboy. A revista anda investindo em criatividade e tem mandado muito bem. Destaque especial para Loucuras de Verão, concorrendo ao Prêmio Abril de Jornalismo 2010, e Vista Privilegiada, com vista para a paradisíaca Juju Salimeni. Voltando ao de abril, além do ótimo abre, a Playboy tirou coletes de lã, tricôs e cardigãs do escritório, seu habitat natural, e os levou para um local inusitado. Deu um ar jovem para a moda madura (e um tanto maurícia) da Playboy. Só senti falta de mais conteúdo, de mais informações sobre moda.

Loucuras de Verão (Dez/09) | Fotos: Louise Chin & Ig Aronovich/Lost Art
Prêmio Abril nele já!

Vista Privilegiada (Jan/10) | Fotos: Louise Chin & Ig Aronovich/Lost Art
Quem não queria?!

A Playboy finalizou bonito em abril


VIP
Jeans com Jeans | Fotos: Rodrigo Marques | Por: Marília Campos Mello

Os editoriais da Marília Campos Mello chegaram naquele patamar “tá ruim, mas tá bom” que acomoda e me incomoda. Eles já foram mais inovadores, ousados, com modelos mais gatas. O do mês traz a tendência jeans com jeans. Foi feito numa pedreira e a VIP já fez coisa parecida no passado, só que com modelos melhores, fotógrafo melhor, produção melhor. As peças apresentadas são bacanas, jovens como o público da revista, mas o editorial em si não é visualmente atraente. Confio 100% no bom gosto da Marília e em tudo que ela fala. E, sorte nossa, a mulher fala bastante sobre moda na VIP.

Procurado (Mai/04) | Fotos: Valério Trabanco
A VIP já foi melhor nisso...


Da cabeça aos pés

+ jeans, curiosidades, informações e o know-how da Marília


HOMEM VOGUE
Non Stop | Fotos: Gustavo Zylbersztajn | Edição: Fabio Ishimoto
Jogos e Trapaças | Fotos: Simon


Só pelo sobrenome Vogue, meio que por osmose, já sabemos que o forte aqui é moda. A revista é a que possui mais páginas dedicadas ao tema, com mais de um editorial por edição, muito conteúdo de primeira, modernidade e zero preconceito. O editorial principal do mês é bastante simples, com peças clássicas, mas o modelo e o fotógrafo seguram a atenção. O chocolate batom, as poses e caras descontraídas quebram o ar sisudo dos trajes sociais bacanudos. O 2º editorial não fala português e vem com muito Gucci, Tommy Hilfiger, Hermès. Se você ainda não sabe do que se trata, fique frio, o leitor da HV sabe.

Compre batom e esse smoking Armani de R$ 7.140

Gringo grifado

Muito conteúdo. E estilo!


SEXY
Chove, Chuva | Fotos: Fábio Mangabeira | Edição: Fernanda Rodrigues

A SEXY, que andava alternando edições com e sem moda, finalmente resolveu dar a devida atenção a essas importantes páginas. Desde o mês passado há uma melhora significativa nos editoriais. O desse mês, o 1º assinado por Fernanda Rodrigues, foi fotografado no Centro de São Paulo, com direito a chuva fake. Se a moça fosse preguiçosa, em estúdio e a seco já estaria bom demais. A SEXY ainda não traz peças tão legais e desejáveis quanto a VIP, mas mostra uma preocupação maior com o bolso do leitor. Para leitores mais broncos (não estou afirmando que todos os da SEXY são) é difícil usar os editoriais como referência e mais fácil ir atrás do produto apresentado.

All That Jeans (Mar/10) | Fotos: Jaime Pilnik e Renan Rêgo
SEXY jeans. Introducing body

Concorrentes, a SEXY também tá na chuva e quer se molhar


TRIP
Circulando | Fotos: Na Lata | Edição de Moda: Li Camargo

É impressionante como os editoriais da Li Camargo têm a cara do leitor da Trip. Ou daquele ideal de leitor, né? As locações, os modelos, as roupas, tudo é muito Trip. Os ensaios são lindos, únicos – sempre fico com vontade de saber como virá o próximo – e as combinações de marcas de surf (Osklen) e street (Adidas Originals) com, por exemplo, Lacoste caem bem até nos leitores sedentários, fumantes e de mau com a natureza. Nessa edição, a Trip ainda teve a esperteza de unir aos demais objetos de desejo bicicletas vintage. E, o melhor, sem ser eco-chata.

Fim de Festa? (Nov/09) | Fotos: Cecilia S.
Locações diferentes, modelos diferentes...

Rolando pro Mar (Fev/10) | Fotos: Jorge Lepesteur
So Trip!

2 em 1


MAXIM
Você é o que? | Fotos: Sendi Morais | Estilo: Juliana Rebecchi

Homem não entra nos editorias da Maxim. Será que para não causar ereções involuntárias em seus leitores machos? Enfim, o que no início era até engraçado, e em alguns editoriais (Finíssima Estampa, por exemplo) até combina, se tornou chato e imbecil infantil. Não quer por bonitão?! Não quer tirar as gostosas?! Que coloquem caras normais com gostosas do lado, pois não dá para ver se uma roupa masculina nos veste bem no corpo de uma mulher. Gosto da página Caro e Barato, com dois looks inspirados no visual de algum famoso. Johnny Depp é o da vez e o look barato custa R$ 827,60, contra R$ 9.659 do caro. Mas a ideia é mal-aproveitada, novamente, pela má apresentação das roupas.

Finíssima Estampa (Set/09) | Fotos: Felipe Hellmeister
Isso é legal, Maxim

E isso não é legal. MESMO!


MEN'S HEALTH
Caia na Malha Fina! | Fotos: Ivan Berger | Por: Gabi Comis

A moda da Men’s Health é fraquinha, fraquinha. A do mês veio quase sem nenhuma página e de forma primária. Reparem que o “tema” é praticamente o mesmo da Playboy só que sem a mesma produção. Até entendo que para uma revista de fitness este não seja o foco, mas não entendo por que não há na MH páginas fixas dedicadas à moda, digamos, de malhação. Poderiam alternar ensaios produzidos com fotos numa pegada Sartorialist, com os estilosos das maiores academias, ciclovias, parques... das principais capitais. E sou muito a favor de uma campanha contra o uso de abadá em salas de musculação. Porque abadá não dá.

Moda anêmica


UM
A UM, tadinha, não trouxe páginas de moda em sua última edição.


Fotos: Reprodução

13 comentários:

GnER disse...

Tirando a SEXY (que copiou o editorial da ELLUS) e a Maxim (o que foi aquilo? Sério mesmo?!) e a Men's Health (pobre) todas as outras arrasaram, parabéns PBY e Homem Vogue em especial.

Hummm, quem é a UM mesmo? Nunca vi e pouco ouvi falar.

Senti falta no post de revistas masculinas como Junior (ainda existem outras?) Mas acho que o Leandro quis dizer que seriam revistas voltadas especialmente para o público Het. E a Vogue? Me confundi nessa rotulagem aí... Então...

GnER disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

. isso é post com selo dasBancas!

gostoso de ler, faz pensar, opina sem desdenhar. assim que gosto.

tava sentindo falta de um post que me fizesse ter vontade de conhecer outras revistas. e esse me fez querer comprar a Sexy e a Trip pra ver a moda deles.

e qto a Homem Vogue, alguém me explica como usar aquele terno cinza que tem no começo da revista?
quero um.

Alípio disse...

Sou um incorrigível anti-moda. Sério, acho tudo um saco, insuportável.

No entanto, tem uns ensaios de moda que são tão criativos e/ou bem feitos que são bem legais. Destaco dois da Playboy: bastidores da Juju e o ensaio com Tas e Rafinha, esse muito divertido.

Leandro disse...

Gner, na minha categorização de revistas, a Junior, assim como a G, são revistas gays e não masculinas. A Quem é semanal de fofoca, A Veja semanal de informação, a Marie Claire feminina, a MAG! de moda... "E a Vogue?" Se você está se referindo à Homem Vogue, a revista é masculina também. Ou você foi irônico? ;-)

Obrigado, Pedro! Vou ficar te devendo a explicação. No idea. Greg, explica pro moço. ;-)

Alípio, os dois que foram citados no texto...

Alípio disse...

Leandro, eu vi uai! hehe

Se para quem gosta de moda os ensaios da VIP já estão cansativos, imagina para mim? Passo correndo...

GnER disse...

Leandro entendo sim a categorização, apesar de não concordar, afinal são todas revistas voltadas para o público masculino, independente da orientação sexual. Mas já tinha entendido o conceito do post, inclusive como disse antes: "seriam revistas voltadas especialmente para o público Het."

Sobre a Homem Vogue é que sim tem muito, mas muito gay que compra, se brincar mais do que héteros. Hétero curte as poses o modelo no ensaio Non Stop? Acho que não.

O resumo da ópera...

É a mesma coisa da seguinte frase dita a gays e bem comum: "Vire homem". Vimos e ouvimos até no falecido BBB10 qdo Dourado e Dimmy brigaram. Gay é tão homem quanto qualquer hétero. Assim revistas voltadas para o público gay são revistas masculinas.

Mas como eu disse desde de sempre seu enfoque foi de revistas voltadas para héteros e que gays curtem tb. Qdo se trata de moda n importa o veículo e sim a qualidade.

Ah o post ficou sensacional. Repita sempre!

Alípio disse...

Putz, agora que eu reparei que na Maxim tem o look caro, e o look barato, pela bagatela de R$827,60! Esse é o look barato? Oitocentos e vinte e sete reais ?!?!

Sugiro o look bolsista do CNPq. Ai eu começo a prestar atenção nas seções de moda...rs

GnER disse...

Só uma correção a SEXY imitou a campanha da Calvin Klein e n da ELLUS.

raull disse...

eu gostei bastante do ensaio da Trip, particularmente, é o que me interessou mais. O da Sexy está deveras bem feito, as fotos do jeans têm uma pegada bastante propaganda Calvin Klein/Ellus/Levi's, mas nem por isso ficou defasado, conseguiu prender.
Quanto à Playboy, é uma tremenda miscelânea de "gostar".Os ensaios estão ótimos, super bem pensados e ambientados, como o de dez/09; mas, ao mesmo tempo que tem peças boas, bonitas e baratas, tem umas exorbitantes. R$878,00 num colete de lã? R$1230,00 numa camisa de algodão? Não mesmo.
HV, nem se fala.


de todos os ensaios, fico com o da Sexy, em quesito ambiente, fotos etc. De roupas, do estilo destas mesmo, fico com o da Trip. E gostei do da VIP, as explicações sobre os jeans ficaram interessantes.

=j

Cássio disse...

Pra mim, é totalmente desnecessário editorial/ensaio de moda na Sexy. A maioria das roupas e o estilo proposto não se adaptam ao meu corpo (sou gordo) e ao meu bolso. Só é válido quando traz dicas de como barbear, perfumes, gravatas, roupas de verão (no máximo), entre outros. Ou então, seria uma boa resgatar a coluna da Cynthia (que era publicada na Premium). As dicas dela ajudavam mais.

Acho muito dar 8 páginas para algo que a maioria dos leitores nem dão importância. Seria melhor tirar uma parte e aumentar as fotos das modelos dos recheios. E até ter mais capricho com elas...

Cássio disse...

Leandro, já que você citou alguns ensaios do ano passado, esqueci de perguntar: você viu os ensaios de moda das edições de agosto (feito nas ruas parisienses) e de setembro (com Gabi Fonfon nos moldes da Maxim) do ano passado, da Sexy?

O que pode falar deles (principalmente, o da Gabi)? ficaram bem feitos?

Leandro disse...

Gner, sim, o post é voltado para homens heteros. Gay compra PBY tbm. Normal. Obrigado e fico feliz q vc tenha gostado. Mas como deu um pouco de trabalho, o próximo ñ sairá tão cedo ;-)

Alípio, tira esse escorpião do bolso. São 6 peças, incluindo sapato e relógio.

Raull, as explicações da VIP são semre muito legais. Marilia manda muito bem nisso. Pra mim é a melhor. Tbm gostei muito do editorial da Trip, mas a Trip já deu melhores e o da PBY achei bem bacana.

Cássio, pode falar a verdade, vc só compra a SEXY para ver... hehehe Ô, o feito em Paris é bem ruim. Não é prq foi feito em Paris q vai ser bom. Faz bem-feito aqui que é bem melhor. Não lembro como era o da Gabi. Acho que não tenho.

Abç e obrigado a todos.

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^