sexta-feira, 2 de março de 2012

Pele e tinta

A Playboy, em março, faz uma aposta ousada. Traz para sua capa uma personagem desconhecida do grande público - desculpa, eu nunca tinha ouvido falar até começarem as divulgações - e em uma produção bem ousada.
Deixa eu explicar: a tal italiana do Ratinho chama Valentina, nome de um personagem de quadrinho, com grandes pitadas eróticas. Nada mais legal unir as duas coisas, né? Valentina, a dos quadrinhos, é fotógrafa, vive sem roupa e traz todo um fetiche voyer na bagagem. Mas e aí, será que os leitores vão curtir as referências?
A capa de março eu curti. Forte, objetiva, sensual e com uma boa relação com a personagem inspiradora.

 A capa e a inspiração.
E aí, curtiram?

12 comentários:

Vagner S. de Oliveira disse...

O desenho é mais sexy.

Israel Carneiro disse...

Estranhíssima!

Alípio disse...

É a aura dela, ou só recorte mal feito, para colocar o fundão chapado?

Mas achei a ideia muito boa.

Valentina do Guido Crepax é foda (mas prefiro Emmanuelle e Justine rsrsrs).

thiago disse...

"E aí, curtiram?"

Não!

Pedro disse...

Eu curti.

Jean Cândido disse...

nao curti!

Ronaldo disse...

curti... podia estar sem a parte de cima da roupa.

jean disse...

A tinta citada no título é a cor de frango assado dela?

Eu até que gostei da capa, e só, não tem nada demais.

Poio disse...

Péssima capa, a "referência" é obscura, a modelo tem um rosto angular que precisa ser posicionado cuidadosamente e não foi, a sensualidade da capa não existe.

Greg disse...

Adoro quando a referência não é óbvia. <3

Áliston Rafael disse...

A referência é boa mas o rosto ficou estranhíssimo...

Rafael S disse...

A referência é boa mas o rosto ficou estranhíssimo...[2]

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^