quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O Rio de Janeiro continua sendo...

Mais do que uma simples folhinha, o calendário Pirelli é um objeto de desejo disputado por colecionadores do mundo inteiro. Pela terceira vez o Brasil serve de cenário. Mas por trás das câmeras, nada de Patrick Demarchelier, Terry Richardson ou Karl Lagerfeld. Em vez de um nome ligado ao mundo da moda, o eleito foi Steve McCurry, fotojornalista famoso pela imagem da refugiada afegã de olhos verdes que estampou a capa da “National Geographic”. 
A 40ª edição do calendário imprime uma ruptura estética: a Pirelli escalou apenas modelos engajadas em trabalhos de inclusão social. Entre elas, Adriana Lima exibe sua gravidez – algo até então inédito na publicação. O apelo sexual ainda é forte, embora menos explícito: as beldades aparecem vestidas da cabeça aos pés. O projeto também contempla mulheres de diferentes idades e encantos. Marisa Monte e Sonia Braga são figuras que, a princípio, parecem destoar, mas contribuem com charme e elegância para a unidade conceitual da obra.
No total são 34 fotos, sendo 23 delas belos retratos feitos entre bares, favelas, parques e outros pontos turísticos do Rio de Janeiro. McCurry garantiu sua assinatura documental ao registrar cenas do estilo de vida carioca. É a primeira vez que o calendário traz imagens de pessoas comuns.
post direto do nosso parceiro Nada Errado.

3 comentários:

Gabriela disse...

Acho que é o calendário Pirelli mais lindo que eu vi. Adorei.

Pena saber o quanto é inacessível :(

Ader disse...

#FAIL

Margaux disse...

Não gostei.Criatividade mandou lembranças.

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^