sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Esqueça as Belas da Praia...

A Playboy Brasil reservou para sua edição de janeiro de 2014 um combo de desconhecidas fotografadas na praia. Isso já aconteceu um tanto de vezes na revista e, convenhamos, esta não será a última. O time de Belas da Praia foi fotografado por Sérgio Kovacevick, que é escalado sempre que tem bomba pelo caminho...
A capa não é necessariamente feia, mas também não é nada bonita. A começar pelo fato de apenas a menina do meio ter ficado com a expressão boa e adequada com a temática 'tô pelada na praia'. Além disso, a composição é bem problemática. Com esse tanto de bunda e chamadas ali embaixo, e só céu lá no topo, a capa pesa muito e dá uma sensação de achatamento na imagem.
O ensaio curtíssimo não tem nada que chame atenção – bom, até fiquei impressionado com uma coisa, mas não acho de bom tom falar disso por aqui... –, é simples, direto e só. As pouquíssimas fotos não favorecem ninguém, não dão espaço para as moças se mostrarem para a lente do fotógrafo. Ficou tudo tão rápido, que a sensação é derem gastado meia hora para fotografar, editar e tratar todo o material.
Lá no texto de abertura dizem que as fotos foram feitas em Fernando de Noronha, mas se fosse ali em Guarapari não faria tanta diferença. As belezas locais não foram ressaltadas, a locação não é explorada e aparece um ou outro pedacinho de mar azul, que poderia ser conseguido em qualquer lugar desse imenso litoral brasileiro.
Não sei se fiquei meio mal acostumado com as belas representações de Noronha em ensaios de pelada, mas queria um pouco mais que areia, sabe? Enfim, o ensaio principal desta edição é dispensável, ainda mais quando colocado ao lado da superprodução de Kate Moss, clicada pelos sempre competentes Mert Alas e Marcus Piggott.
Quanto a Kate Moss, a segunda opção de capa das bancas, acredito que a Playboy fez tudo certinho. Presenteou os leitores/colecionadores com uma capa diferente da publicada revista-mãe, trouxe a entrevista da gringa e todas as fotos da revista lá de fora. O único ponto que faria diferente é a foto que acompanha a entrevista guiada por Sir Tom Jones. Acho esta imagem com a pena uma das fotos mais bonitas de todo o ensaio e merecia uma página inteira só para ela, como na gringa. 
Para fechar a conversa, é legal lembrar que esta é o primeiro número de Playboy com a assinatura do novo diretor de redação. Sérgio Xavier começou bem, vem com um texto bem humorado, cheio de tesão e sem qualquer traço de prepotência, como visto anteriormente. Boa sorte a ele e já já você recebe um e-mail aqui da "redação"...

3 comentários:

Jean Cândido disse...

que bom q voltou thiago!espero que continue nessa constante...eu abri o blog e tinha 3 posts novos!ehehhe

Vicky Berger disse...

Realmente a Playboy está agonizando.Pra chegar ao ponto de ter como "estrela" a tal Veridiana sei lá o que,famosa apenas por ter sido affair fake do cantor brega Luan Santanna é por que a situação anda alarmante.Ainda bem que tem a poderosa Kate Moss pra salvar a edição do fiasco total

Vicky Berger disse...

Ops.Luan Santana nada,affair fake de outro cantor brega,Gustavo Lima.

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^