terça-feira, 24 de maio de 2011

Don’t be a drag

A edição da primeira quinzena de junho da Rolling Stone americana traz a cantora Lady Gaga na capa. Aí você lê essa frase e pensa: “Nó, lá vem um mega ensaio, com uma foto polêmica, uma frase de efeito na capa e a Gaga esquisitona que a gente ama tanto”. Só que não. Se liga:

gagaRS

A crítica: Todos sabemos que Gaga rende muito mais do que isso aí, embora esteja com uma cara linda, um cabelo interessante e sem aquelas próteses horrendas. E reprisar o cabelo de Hello Kitty? tsc. Gaga, você já foi melhor.

O elogio: Considerando que o recém lançado disco da Gaga, Born This Way, é uma puta chupação homenagem aos piores dos anos 80/90, essa capa é coerente com o contexto do trabalho, já que segue um padrão das capas da Rolling Stone nesse período. Fundo chapado, chamadas com duas cores basiconas, personagem principal em primeiro plano com pose simples.

Ainda não decidi se gosto ou se odeio essa capa. Vocês?

6 comentários:

Leandro disse...

Achei borrachuda, meia-bomba.

admins disse...

Justamente por ser dificil ver a Gaga mais clean nas revistas eu acabei gostando dessa capa.

cristian-monteiro disse...

Eu gostei...

Fran Alves disse...

Acho que a unica capa que a mulher não está parecendo um carro abre alas de escola de samba. Eu achei bonita não gosto de algumas capas que ela faz, é tanta informação que ela quer passar que no fim fica estranho.

Ana disse...

Bom, essa fase da Gaga foi de um over q vou te contar... ela anunciando no VMA do ano passado, toda vestida de carne, qual era o nome do próximo album já devia ser um sinal.... talvez por isso tenha gostado dessa coisa mais clean. Mas não bateu aquela q ela fez pra Vanity Fair, de cabelo branco, linda.

Emanuel Sobreira disse...

Nem laço de cabelo ela sabe fazer mais...

Gaga tá se perdendo

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^