domingo, 10 de janeiro de 2010

Entrevistão x Entrevistinha

Fábio Barreto, diretor de Lula, o Filho do Brasil, é o entrevistado da Playboy e da SEXY de janeiro. O dasBancas acha muito mais interessante comentar a parte visual e as gostosas das revistas, mas duas entrevistas com o mesmo entrevistado é implorar por uma comparação, né não? Então, não sou jornalista (e hoje em dia quem é?), portanto minha opinião é bem de leitorzão. Lá vai:

A Playboy não larga na dianteira, pois para uma “Edição de Humor” o entrevistado não tem gancho. Aproveitando a deixa, vi muito pouco de humor nessa comedy issue tupiniquim da PBY e até agora não entendi por que o sensacional editorial de moda de dezembro, com o Tas e o Rafinha do CQC, não foi usado nessa edição. Voltando à entrevista, esse é o único ponto contra da Playboy. Bem, acho meio sem nexo a pergunta sobre a primeira vez do cara, mas, de resto, Adriana Negreiros mandou muito bem. Foi firme e não deu mole pro cara que me pareceu meio enrolão.

Na SEXY, Luiz Felipe Mazzoni e Fel Mendes também não fizeram feio. Estudaram direitinho o entrevistado, fizeram algumas perguntas legais, praticamente as mesmas da Playboy só que de forma mais amena e sem clima tenso no ar, mas acabam perdendo pra concorrente principalmente por uma questão de espaço. Em números: 6 páginas contra 4 (na verdade 3, pois uma página da SEXY é ocupada inteiramente pela foto do entrevistado). E sem essa de que tamanho não é documento. A Playboy tem aquele texto introdutório que acho superbacana e o fato de ter mais perguntas dá mais profundidade à entrevista. Acaba ficando com cara de entrevistão enquanto a da SEXY, por mais esforço que façam, tem cara de entrevistinha.

Entrevistão

Entrevistinha

5 comentários:

Maurício disse...

Eu tbm fique super curioso pra saber como era a entrevista na Sexy...Desta vez Adriana Negreiros acertou, nem sempre ela consegue fazer isto.
Tbm acho super positivo a introdução antes da entrevista, faz o leitor entender um pouco mais do entrevistado, o que eu acho uma pena que nas 20P tinha tbm, que algum tempo não tem mais.
Fábio Barreto não perdeu a conduta, mas achei que deu muita bola fora..

Essas edições que a Playboy tem mania de fazer é irritante, sempre é ruim demais..essa edição de janeiro é pior do que do ano passado. Concordo que a entrevista ficou fora de foco por ser um edição de humor, mas aquela reportagem dos milhões da FARC ficou totalmente perdida...

Pedro disse...

. muito pertinente, Leandro!

e hoje em dia quem é jornalista, né?
qquer um que tenha um blog! HA!
#piadista2

Cássio disse...

Penso que é um exagero a Sexy dar uma página só pra foto do entrevistado... O espaço poderia render mais declarações interessantes de entrevistados, descolados, como o Adnet, Matheus Nachtergaele e Silvio Luiz.

Mas comparando até com a edição de maio, foi uma 'vitória' terem dado mais uma página pra entrevista.

Leandro, tô na sua cola pra ver se sai comentários do ensaio da Wanessa. Até hj não entendi o comentário "adianto que apesar de muito gostosa, não é em toda foto que isso acontece".

Thiago Muniz disse...

Cássio, tenho planos para falar de Wanessa hoje. Mas oh, "adianto que apesar de muito gostosa, não é em toda foto que isso acontece".

RaFa . disse...

Ainda não comprei a minha...

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^