domingo, 8 de maio de 2011

Como sensualizar no supermercado

É, vamos ter duas capas para a Playboy da Jaque, agora em maio. A justificativa, encontrei no Ego:

image

jaquealternativaSensualizando no carão

A segunda opção, mais recatada e púdica, não é tão bem resolvida quanto à primeira. Jaque é bonita, mas não tem tanto potencial para assumir a responsa de carão em capa de revista, quanto teriam Talula ou Maria, por exemplo. Mais que isso, o corte da imagem resultou na aplicação do logo da Playboy bem em cima da testa da ex-bbb, a tipografia usada no destaque do nome é meio Comic Sans e a monotonia do branco em todos os textos deixaram o resultado morno.

close1close2close3close4close5

A proposta de close é muito melhor executada quando é acompanhada de poucas chamadas editoriais – e não é sempre possível otimizar a quantidade porque conteúdo também é atrativo de vendas. Mas num caso como da Jaque, que tem uma opção de capa regular e outra alternativa, dava para seguir a linha de Marina Lima ou Juliana Knust. Valeu o esforço, mas prefiro a Jaque sensual por inteira.

8 comentários:

Floricultura disse...

as ditas capas de "carão", eu até gosto, vez ou outra. Ainda acho que dá pra variar e fazer capas para as "criançinhas" verem, que não seja só close, close, close.

Agora, alem do close, esse consecutivo dedinho na boca...

fuém...

Paulo disse...

Também prefiro a Jaque sensual e de lado, a todos que perguntei recebi a mesma resposta, a outra capa é muito melhor.

Emanuel Sobreira disse...

Passo as duas capas, mas na outra capa a expressão facial dela me faz rir, ela tá com cara de doida .-.

Patrick Cassimiro disse...

Fato que a outra capa é melhor (apesar de odiar com todas as minhas forças a tipografia utilizada no JAQUE).
Essa do carão não me incomoda, o branco usado em excesso também não.

o Humberto disse...

Gostei dos argumentos, Ike. E também acho que essas capas de close não são pra qualquer uma -- é coisa pra Bruna Lombardis, Maitês e Lumas (ou seja, estrelas de verdade).

Pra ser sincero, detesto essa história de duas capas. Encontrassem um meio termo entre o sensual e o "aceitável" no supermercado. Isso aqui é Brasil, a gente vai adotar até a postura pudica que vem de fora agora?

that_s__it disse...

Que me lembre, essa história de duas capas começou com o ensaio da Cléo Pires e não me pareceu adaptação para PDV; mas uma ação de promoção para vender mais do mesmo... mas era a CLÉO PIRES, poxa vida!

Propor o mesmo com uma ex-BBB pra vender em supermercado... não sei não!

Hilário disse...

Eu achei a capa bem bonita, só não gostei da fonte Comic Sans.

Cohen disse...

Eu acho o rosto da Jaque mais bonito que o da Maria!
Mas Talula, ou Diana mandariam bem em capa de close.

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^