quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Consciência negra

Thiago já fez um belo post sobre o dia de hoje, mas eu não podia deixar a data passar em branco. Esse post aqui é uma pequena homenagem a três mulheres deslumbrantes que de certa forma conseguem driblar o racismo que, infelizmente, teima em existir no mercado editorial mundial. Sem elas, meus caros, as bancas de jornais ficariam com menos cor e muito menos brilho.
.
Naomi Campbell
É chover no molhado dizer que a inglesa de gênio indomável Naomi Campbell é um ícone. A mulher é a perfeição em pessoa, fez parte do dream team de supermodels dos anos 90 e de lá para cá é uma das poucas que não parou de modelar um segundo sequer. O mundo da moda pode ter muitas loiras, morenas, ruivas, castanhas... Naomi, só uma!

Única, geniosa e incansável
.
Taís Araújo
Dava pra falar de Taís e Camila num único parágrafo, já que as duas têm várias coisas em comum: ambas são cariocas (yes!), são da mesma geração (29 e 31 anos, respectivamente), eram modelos (participaram da bem sucedida série de comerciais do Guaraná Antarctica, lembram?), são lindas, discretas, respeitadas... Taís foi a 1ª negra a protagonizar uma novela, Xica da Silva, na história da televisão brasileira e a 1ª de uma novela da Globo, Da Cor do Pecado.
.
A primeira a gente nunca esquece
.
Camila Pitanga
Quem tem mais de 20 e tantos anos acompanhou bem de perto a evolução da musa do verão de 1993. Da minissérie Sex Appeal à febre Francisbel, Bebel para os mais chegados, Camila Pitanga esbanjou sensualidade e talento a cada trabalhado. Como se não fosse o suficiente, Pitanga é considerada uma das mulheres mais elegantes do Brasil.
.
Musa do verão em 93 e do calçadão em 2007

2 comentários:

manu disse...

adoro essas fotos da pitanga grávida e nua. saíram na revista do bob, né? lindas!

Leandro disse...

Sim. Fotos do Meirelles.
Abç!

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^