domingo, 28 de dezembro de 2008

Conturbado contornado

Todos viram que a RG VOGUE de dezembro deu capa pra Fernanda Motta com direito a ação de marketing de sorvete e tudo. Mas o que me parecia ser uma edição perdida até que conseguiu surpreender e mudar tal impressão.

Assinando o cheque

A revista está gorda, com ótimas campanhas, as coberturas mais bem feitas das festas e eventos recentes e com bons perfis de personalidades (ou não) de tipos distintos.

Fiquei com uma hipótese na cabeça que talvez devesse ser dividida: me parece que a capa de fim de ano da RG seria para a matéria que ganhou chamada dourada sobre a Madonna, mas com a aprovação do ensaio de Steven Meisel para a matriz algumas alterações tiveram que ser feitas. São 10 paginas de um ótimo texto sobre a show woman com direito a várias ilustrações que resumem sua carreira feitas pelo editor da Vanity Fair, Michael Roberts. Pra mim esses desenhos seriam ótimos para uma capa original e criativa.

Like a HQ

Fernanda Motta, tadinha, de Personagem RG não teve nada. A modelo e apresentadora posou para as sessões de consumo do começo da revista (carros, jóias, beleza e moda) e teve a tal materia-jabá em quatro páginas devidamente classificadas como PUBLIRG.

Golden MKT Girl

Talvez eu tenha curtido essa edição por influência desse espírito de fim de ano, talvez tenha a ver com leitura de férias ou pelo fato dela ter entrado nos itens de fim de ano daquele momento de passeio de compras com a mãe, sem arrependimentos financeiros.

Mas sem dúvida o mais estimulante dessa edição é o calendário que a acompanha. Quem leva o crédito da folinha é a Mercedes Benz e a multi marcas bombada NK Store, e foi fotografada pelo Bob Wolfenson. Eu curto calendários naturalmente, já que querendo ou não são 12 fotos minuciosamente produzidas e pensadas para cada mês (tá, nem sempre) e esse ainda conta com a presença de tops-referência de gerações diferentes como Vivi Orth, Caroline Ribeiro, Luana Teifke e minha atual preferida Ana Claudia Michels.

Na minha parede fica

Saldo positivo, ânimos renovados e de volta às bancas em fevereiro. Essa foi a última RG de 2008.

1 Comentário:

Leandro disse...

Hum, tem uma coerência total nessa teoria conspiratória. Fiquei com vontade de ver a revista. Ow, mas super acho que a oferta da Magnum cobriu qualquer intenção de se fazer uma edição perfeita e de bom gosto. "Paganu" bem, até eu.

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^