segunda-feira, 23 de março de 2009

Apostas altas e nórdicas

Apesar dos noticiários anunciarem a todo momento os perigos da crise financeira mundial que atinge o mundo afora, parece que as grandes marcas de jeans wear do Brasil resolveram combater esse momento de risco com investimento pesado. E dos bons.

Agyness Deyn veio para o país desfilar no SPFW, posar para a campanha de inverno 2009 da Ellus e aproveitou para fazer uma capa de VOGUE. Agyness é uma das modelos mais caras e disputadas da atualidade, sempre gera comentários positivos em seus trabalhos. A Ellus apostou na imagem forte da modelo inglesa para divulgar uma coleção baseada na história do jeans, tudo muito bruto, básico e comercial.

Abaixo a primeira parte da campanha impressa que circulou nesse mês de março pelas revistas especializadas do país:

As nossas vão, as deles vêm

O interessante é ver Agyness Deyn posando ao lado da sua versão brazuca, a cópia seguidora Barbara Berger, última na segunda foto. Em termos técnicos eu gosto dos recortes feitos e da aplicação da marca. Também não vejo nenhum problema nas produções diretas, com espaço também para acessórios. Preto e branco sempre, pra não correr o risco de errar.

A Forum, principal concorrente da Ellus no país (bye, bye Zoomp!) não deixou barato e também gastou valores astronômicos em suas contratações para as campanhas da temporada. Como possui duas marcas, duas tops foram escolhidas para os trabalhos. A canadense Daria Werbowy ficou a cargo da linha de roupas que leva a assinatura do big boss da grife, Tufi Duek. Já para a Forum mais casual a escolhida foi ninguém menos que Kate Moss, a modelo de maior influência entre o meio a anos.

Com assinatura é ainda mais caro

As duas campanhas da Forum foram feitas no exterior e o responsável é o fotógrafo David Sims. O resultado também é demasiadamente simples, ainda sem muita personalidade, diferente do que vemos nas propagandas das grandes marcas internacionais.

A impressão maldosa que fica é que as três parecem cobrar por tempo e dedicaram algo entre meio hora, 40 minutos para seus contratantes tupiniquins. Business rules.

4 comentários:

manu disse...

greg, mandou muito bem nos comentários. e, melhor ainda: gostei de ver que o dasbancas está crescendo. além de revistas, comentando as campanhas... das revistas. muito legal, parabéns.

Leandro disse...

Greg manda muito, muito bem mesmo. Muito orgulho de ter conhecido esse pequeno formador de opinião (rs) no ano passado, graças à VIP. De quebra ainda conheci um monte de gente bacana (Lu Beibe, Thiago...).

Sei que o fio condutor desse post são as 3 capáveis internacionais (troco as 3 pela Gisele fácil), mas gostei muuuuuuuuuuito da campanha da Triton publicada na Trip e, se não me engano, na RG. Quem não viu precisa dar uma conferida aqui: www.triton.com.br. E Tufi Duek - sempre de jeans e camiseta - é o homem mais elegante do Brasil.

manu disse...

mas aqui tem muito bom gosto pra pouca gente.
também fiquei impressionada com a campanha da triton. tinha me chamado a atenção justamente na trip, e fui procurar o resto das fotos na net. dá de mil na kate moss.
irreverente e divertida, coisa rara no brasil. me lembrou as campanhas da juicy couture.

Thiago Muniz disse...

o que mais gosto na Triton é que é muito bem posicionada. Jovem, ousada, forte e sem pretenção. Não tem a necessidade de ser arrogante, parecer mais do que é (coisa que a Cavalera tem feito e muito, só pra citar uma concorrente direta)...

Talvez por ser a segunda marca do Tufi Duek, a liberdade seja maior. Mas com certeza, deu show nas marcas mãe. E tem feito isso sistematicamente, toda coleção o site e a campanha é muito melhor.

Mas falando em Forum, tanto Daria quanto Kate estão subaproveitadas nessas campanhas. As da coleção passada, fotografadas no Brasil, por Gui Paganini, com Isabeli (para Tufi Duek), Claudia Seiler, Nicole Jonnel, Gracie Carvalho e Michael Camiloto (para Forum) eram muito mais legais, e olha que a direção de arte era do Giovani Bianco, que eu tenho pânico.

Bom, pra terminar, eu ainda não entendo pq gastar uma bela grana com nomes internacionais e trazer uma coisa qualquer. Investe em produção e coloca modelos mais baratas, mas boas de serviço. Barbara Berger faria o mesmo que Agyness, cobrando muito menos e se não tivesse o frisson de sua vinda, que diferença faria?!

Ainda espero criatividade nessa terra brasileira...

Postar um comentário | Feed



Blog Widget by LinkWithin
 
^